Tamanho das Equipes

A questão inicial era sobre a quantidade de funcionários que trabalham em tempo integral na empresa:

Em comparação com a pesquisa anterior (Gráfico abaixo) podemos perceber que a quantidade de funcionários nas empresas diminui bastante, mostrando o impacto da crise financeira global, principalmente nas faixas das empresas maiores.

Na questão seguinte perguntamos sobre o papel, no processo de tomada de decisões, do participante da pesquisa:

Prioridades das empresas para 2010

A questão seguinte mostra de 0 a 10 qual será a prioridade das empresas para 2010 e em seguida quais foram às prioridades que as empresa tiveram como investimento em 2008. Enquanto o foco anterior era principalmente cumprir os regulamentos, agora o desempenho geral das empresas ocupa posição de destaque.

Perguntamos qual a importância da área de TI para apoiar essas iniciativas. Nesta questão os entrevistados deram nota de 0 a 10 para as mesmas iniciativas acima, porém dessa vez em relação à área de TI como recurso para apoiar as iniciativas.

Em outra questão abordamos os benefícios que a TI proporciona aos negócios da empresa por meio de notas de 0 a 10.

Comparando o gráfico acima com o correspondente de 2008 (Gráfico abaixo), percebe-se que a velocidade e a confiabilidade das operações trocaram de lugar no ranking:

Novos Projetos a Serem Desenvolvidos

Em seguida pedimos aos participantes para indicarem o percentual dos gastos com as iniciativas correspondente a novos projetos. Observamos que a principal preocupação das empresas consiste em implementar novas aplicações para enfrentar a competição no mercado:

A questão seguinte pediu aos entrevistados para darem nota de 0 a 10 em relação aos recursos humanos de TI sobre a prioridade para as alternativas.

Investimentos e orçamento da área de TI

Os entrevistados responderam então qual a expectativa aos investimentos totais da área de TI para 2010 em comparação a 2009. Embora a maioria das respostas se concentre nas faixas menores de crescimento, observamos um otimismo generalizado de crescimento dos investimentos, indicando a expectativa que os efeitos da crise financeira global tenham ficado definitivamente para trás.

A questão seguinte perguntou aos respondentes qual era o percentual de faturamento total que é investido em TI:

Notamos uma forte concentração na faixa de 2 a 4%, ao mesmo tempo que o volume de empresas com percentual maior que 4% se torna cada vez mais expressivo, em comparação com a edição anterior da pesquisa.

Como questão final pedimos ao entrevistados que respondessem como se distribui o orçamento de TI da empresa:

Conclusões

Analisando os resultados em comparação com os resultados da edição anterior (veja gráfico a seguir), observamos que os investimentos em novos projetos representam um percentual significativamente menor do total do que há dois anos atrás. Em contra-partida, os demais itens crescem na sua participação (o maior crescimento corresponde aos contratos).