Profissionais que desenvolvem software ou sistemas

Quando questionamos as empresas sobre o número de profissionais de TI alocados prioritariamente à funções de desenvolvimento de software e/ou sistemas, verificamos que metade das empresas possuem equipes formadas por no máximo dez profissionais especializados em desenvolvimento. De outra parte, um quarto das empresas possuem equipes com mais de 50 profissionais, havendo casos onde este número se situa na casa dos milhares.

Empresas fornecedoras de know-how

Em seguida perguntamos a opinião dos participantes a respeito de empresas fornecedoras de know-how sobre metodologia de desenvolvimento no Brasil. Várias mudanças chamam a atenção quando comparamos os resultados de 2003 com os de 2009: a comunidade de software livre passou a ocupar o segundo lugar. Tanto a Microsoft como a IBM (Rational na época da pesquisa anterior) aumentaram sua participação, deslocando a Oracle para o quarto lugar. Outro fato que chama a atenção na comparação dos resultados atuais com os de 2003, que já não há nenhum fornecedor de origem nacional sendo citado por um número significativo de empresas.

Dados de 2009

Dados de 2003

Programação e/ou ferramentas de desenvolvimento

Quando pedimos para que os profissionais informassem quais as empresas fornecedoras de linguagens de programação e/ou ferramentas de desenvolvimento para suas equipes, constatamos que a Microsoft se mantem na liderança, sendo usada por 58% das equipes. O segundo lugar está empatado entre a Oracle e os produtos de software livre sem suporte pago. Observamos que a soma dos percentuais indicados para cada produto ultrapassa os cem por cento, porque foram permitidas respostas múltiplas: a média de respostas por empresa é ligeiramente superior a dois.

Tipos de certificações formais

Pedimos ainda para que os participantes indicassem quais os tipos de certificações formais a sua equipe de desenvolvimento possui. As certificações formais em metodologias de desenvolvimento ainda ocupam uma posição modesta, mas merece destacarmos os 10% de referências ao CMMi e a presença, pela primeira vez, da certificação mps.br (criada no Brasil pela Softex).

A certificação de produtos e profissionais pelos fornecedores globais continua sendo uma prática comum. Entrentanto, ainda temos que 27% das equipes não possuem nenhum tipo de certificado, mesmo contando estes.

Tempo de utilização de metodologias de análise

Quando questionamos sobre o prazo pelo qual as equipes de desenvolvimento já utilizam as metodologias que citaram, verificamos que metade das empresas responderam usá-las há mais de 3 anos. A distribuição relativamente uniforme entre as demais respostas, indica que há um número signficativo de empresas em processo de implementação atual ou recente. Entretanto, restam apenas 13% das equipes que não utilizam metodologia alguma, indicando que este ciclo de maturação inicial quanto ao assunto está perto de se esgotar.

Ferramentas CASE

A utilização de ferramentas de suporte ao desenvolvimento tradicionalmente foi um dos pontos fracos das equipes no Brasil. Ainda hoje, 22% das empresas admitem não utilizar nenhuma ferramenta. Um quarto das equipes admitem o uso de ferramentas desenvolvidas dentro das próprias empresas (que dificilmente tem a qualidade, abrangência e robustez de ferramentas comerciais). Ainda assim, verificamos que já há casos de empresas que usam mais de uma ferramenta desta categoria (razão pela qual a soma dos percentuais ultrapassa os cem por cento).

Metodologias de análise de sistemas em uso

Quando questionamos especificamente sobre metodologias de análise de sistemas, os resultados indicam que as metodologias de análise orientadas a objetos finalmente estão se equiparando às metodologias mais tradicionais (como as essenciais e estruturadas). As metodologias ágeis também já são citadas por um número significativo de empresas. Do outro lado, chama a atenção que 36% das equipes indicaram usar metodologias desenvolvidas internamente pelas empresas. Mais uma vez cabe questionar o motivo para o alto índice de criação de metodologias internas: existem no país tantas metodologias superiores às consagradas pelo mercado mundial? Ou há por trás disto uma diferença na qualidade das metodologias adotadas?

Principal fornecedora de consultoria e/ou treinamento

Para concluir, questionamos as empresas sobre qual é o principal fornecedor de consultoria e/ou treinamento sobre metodologias de desenvolvimento. Praticamente metade das respostas apontam para a própria empresa ou a comunidade de software livre. Dentre os restantes, chama a atenção novamente, na comparação com 2003, o completo desaparecimento dos fornecedores nacionais.

Dados de 2009

Dados de 2003