... o levantamento realizado pela consultoria MBI. Foi detectado nesse estudo que aproximadamente 25% deles acreditam que o uso das redes sociais no trabalho afeta, e de forma negativa, a produtividade dos profissionais.

O estudo foi de autoria do Grupo Educacional Impacta Tecnologia, que conseguiu detectar que 73% das pessoas consideram que a liberdade de acesso dos profissionais a esse tipo de ambiente - como Twitter, Facebook, Orkut e LinkedIn - é essencial no caso de empresas que têm algum tipo de ação em redes sociais.

Também segundo a pesquisa, o maior benefício das redes sociais, para os profissionais, é para busca e manutenção de contatos, pessoais e profissionais.

Mas isso não funciona para 23% dos entrevistados, que acham que esses ambientes não têm ajudado a divulgar atividades relacionadas ao trabalho.

Quanto às redes sociais mais utilizadas pelos profissionais, o estudo cita que o Facebook é a ferramenta preferida dos profissionais, seguida pelo LinkedIn e Twitter.

Clique aqui para consultar os resultados completos da "Segunda Pesquisa Anual sobre Redes Sociais".