Empresas brasileiras não fazem planejamento de carreira em TI

Estudo realizado pela MBI a pedido da Exin mostra que 58,9% dos profissionais de tecnologia não têm plano de carreira definido

Falta formalidade nas carreiras corporativas de TI. Essa é a conclusão a qual se pode chegar a partir dos resultados de um estudo realizado pela MBI, sob encomenda da Exin, com o objetivo de mapear a qualificação dos profissionais de tecnologia da informação no Brasil e o desenvolvimento das carreiras na área.

Os resultados mostram que, apesar dos altos níveis de formação e da experiência dos profissionais (45% possuem pós-graduação e 65% têm entre 11 e 30 anos de mercado), o desenvolvimento da carreira acontece de forma informal. Segundo a pesquisa, 58,9% dos entrevistados afirmaram não haver um plano formal nas empresas em que trabalham.

A imaturidade do setor fica clara também ao se notar o número de companhias – 56,7% – que não possuem o cargo de CIO. Os segmentos com menos oportunidades para os executivos de TI são indústria (55,1%), comércio (54,5%) e agronegócio (42,9%). Com base nos números, os especialistas da Exin acreditam que as empresas brasileiras, especialmente de médio e pequeno portes, ainda não entenderam a importância de ter um diretor de TI com visão de negócios. 

Conteúdo republicado a partir de http://cio.uol.com.br//carreira/2008/10/20/empresas-brasileiras-nao-fazem-planejamento-de-carreira-em-ti/