Empresas contam onde vai o dinheiro da TI

Um estudo encomendado pela Impacta Tecnologia à MBI identificou as tendências de investimentos em TI no mercado corporativo brasileiro para este ano. A pesquisa abrangeu 185 empresas, sendo 65% delas de médio e grande porte (com 500 ou mais funcionários). A margem de erro é estimada em 7%.

Conforme o levantamento, em 2008, cerca de 30% dos recursos alocados em novos projetos de TI estão sendo destinados à integração de um único sistema de informação dentro das empresas. A implementação de aplicações estratégicas para a melhoria da competitividade das empresas aparece em segundo lugar, com 26%. As demais iniciativas somadas, todas relacionadas à infra-estrutura de TI e atualização das aplicações, atingem 44% dos recursos totais.

O estudo também mostra que a maioria das companhias aponta a confiabilidade/segurança das operações como o principal benefício trazido pela TI aos negócios. A velocidade agregada vem em segundo lugar, seguida pela redução de custos operacionais.

Já em relação às despesas da área de TI, os gastos com pessoal representam 51% do total entre os entrevistados. Deste percentual, cerca de 60% é consumido por profissionais internos, enquanto o restante se destina ao custeio de terceirizados.

Outros 23% do orçamento de TI é voltado à manutenção das plataformas de hardware, software e telecomunicações. Desta forma, sobram pouco mais de 25% do total para realização de novos projetos.

Ao comparar o faturamento total das empresas e os investimentos em TI, o estudo aponta que, em média, as companhias destinam cerca de 3% de seu faturamento à área tecnológica. Entretanto, 42% das empresas destinam um percentual superior a 4%, enquanto 28% reservam no máximo 1% dos seus resultados para a TI.
 
Sobre a evolução dos investimentos realizados este ano em comparação a 2007, apenas 15% das empresas planejaram uma redução dos investimentos. Já 21% consideraram que os aportes se manterão estáveis e 64% projetaram algum crescimento. Destas, quase a metade prevê um aumento superior a 25%.

Conteúdo republicado a partir de http://www.baguete.com.br/noticiasDetalhes.php?id=28753