[piz-ptbr]

Apresentação

Com a conversão de seus produtos para o formato o digital, com extrema flexibilidade de formato, uma série de mudanças ocorreram na produção, distribuição e consumo desses setores, criando novos modelos de negócios e grandes desa¬fios competitivos para as empresas desses setores.

Certamente, foi a indústria fonográfica a primeira e a que mais sentiu este impacto, com o desenvolvimento das tecnologias digitais e sua introdução no universo da música gravada já a partir da década de 1990.

Músicas que não tocam nas rádios, filmes que não chegam às salas de cinema, etc., mas que agora são ofertados através do iTunes, Amazon, ou que simplesmente podemos encontrar pesquisando no Google, são hoje uma realidade.

Atualmente, qualquer obra audiovisual possa ser vista de uma grande tela de cinema até uma micro tela de celular, passando por diferentes tamanhos de suporte de exibição, além da mobilidade de acesso aos produtos.

As editoras de música também sofrem esse impacto da mudança de formato físico para o livro digital -e-books- em forma de assinatura online.

Em meio todas essas mudanças, a tecnologia favorece em especial a indústria do videogames: ela revoluciona a cultura de entretenimento digital. Números do setor apontam que as vendas de consoles, jogos e serviços relacionados a games online hoje ultrapassam os US$ 60,4 bilhões anuais, podendo chegar a US$ 75 bilhões até 2015.(Tecmundo).

Com os potenciais tecnológicos presentes atualmente em vários países seguido da proliferação de dispositivos inteligentes e penetração da internet o consumo digital e on-line é cada vez maior ao redor do mundo.

O cenário completo para esses setores indica uma transição do consumo físico para o consumo móvel, e uma transição dos serviços de download para serviços de streaming, além do crescimento da indústria de entretenimento com os videogames.

Objetivo

Os Panoramas Setoriais da MBI tem por objetivo explorar como esses setores organizaram seus conteúdos, sua produção e distribuição e as novas formas de consumo frente às inovações tecnológicas.

Desta forma, pretendemos:

- Aumentar a conscientização sobre as oportunidades nesses setores e conhecimento através da organização das informações.

- Gerar indicadores a fim de atrair investimentos.

- Contribuir na construção de informações de mercado para projetos em fase de implantação e/ou expansão de suas atividades.

- Ser fonte de dados e informações sobre o mercado empresarial, para gestores públicos, agentes do setor, parceiros, mídia especializada, universidades e pesquisadores.

Descrição

Os Panoramas Setoriais são estudos profundos e exclusivos de toda a cadeia produtiva desses diversos setores da economia, estruturados de forma individual para cada setor.

Baseados na aplicação de técnicas quantitativas (para apresentar, por exemplo, indicadores de forma e volume consumo, formatos, aplicativos e conteúdos preferenciais) e qualitativas (que abrangem entrevistas em profundidade com profissionais especializados de cada setor), os Panoramas Setoriais vem de encontro a necessidade de informação sobre setores com pouca tradição em estudos estruturados, principalmente aqueles que sofreram forte impacto com as novas tecnologias, levando praticamente a uma reorganização em toda sua cadeia de produção.

Compreender essas mudanças e as novas formas de negócios é necessário tanto para os players dos setores pesquisados assim como para os seus fornecedores do setor de tecnologia.

Sendo a Tecnologia o principal motor das mudanças e crescimento desses setores, torna-se necessário entender como estas indústrias se desenvolvem e organizam seus conteúdos em longo prazo, e como acompanham as pesquisas e inovações tecnológicas.

Setores Beneficiados

A relação a seguir indica alguns dos setores de atividade econômica que se beneficiam do tipo de iniciativas aqui descritas, incluindo estudos, pesquisas e análises setoriais.

♦  Tecnologia da Informação

♦  Indústria de Jogos de Computador e Videogames

♦  Indústria da Música

♦  Indústria Audiovisual

♦  Editoras de Jornais, Livros e Revistas

♦  Varejo de Produtos de Alto Luxo (jóias, carros, vestuário, galerias de arte)

♦  Branding

Exemplos de Dados Quantitativos que podem integrar Panoramas Setoriais

Os gráficos a seguir ilustram a forma como os panoramas setoriais são enriquecidos com análises quantitativas:


Exemplo 1


Exemplo 2


Exemplo 3

Conheça Alguns Exemplos Completos

Relacionamos a seguir links para estudos já completados, cujos contratantes autorizaram a divulgação:

♦  ALETI - Censo do Setor de Tecnologia da Informação - Relatório 2015

♦  Censo ALETI do Setor de Tecnologia da Informação - Relatório 2014

♦  Pesquisa de Fornecedores de Software de Gestão Empresarial

♦  Exportação de Software Brasileiro para os Estados Unidos

♦  Panorama da Tecnologia da Informação no Brasil

Conheça os Responsáveis

Clique aqui para conhecer as qualificações dos responsáveis pela condução dos estudos e elaboração dos panoramas setoriais.