Embora o número de usuários da Internet participantes ainda represente um pequeno percentual do número total, nos últimos meses um novo tipo de site tem crescido na Internet a taxas espantosas: vinte mil ou mais novos usuários cadastrados por dia representam um fenômento, independentemente do objetivo do site.

Estes novos sites têm em comum a idéia de transferir para o mundo virtual aquilo que chamamos de "networking" no mundo real. Cada um de nós tem seu círculo de amizades; assim, quando precisamos encontrar alguém que é amigo de um amigo, ou amigo de um amigo de um amigo, pedimos ajuda aos amigos.

Como os amigos dos amigos dos amigos são, em geral, tantas pessoas que nem as conhecemos todas, teoricamente estamos perdendo muitas oportunidades de contar com a ajuda de amigos. A solução virtual proposta consiste em que cada um de nós crie um cadastro, descrevendo seu próprio perfil, e indique quem são os amigos (que também tem que se cadastrar).

O tipo de descrição do perfil individual é que diferencia os vários sites deste tipo entre si: enquanto alguns são voltados a facilitar a escolha de novas paqueras, outros são voltados a geração de negócios entre empreendedores, outros focam no uso do networking para que os profissionais possam encontrar novas ou melhores colocações ou contratos, ou novos candidatos às vagas existentes em suas empresas.

Pessoalmente, valorizo muito o networking no mundo real. Por isso, experimentei diversos sites voltados para o âmbito profissional nas últimas semanas. Na maioria destes sites, para poder participar, é preciso que um amigo lhe convide; como tenho muitos amigos, isto não foi problema.

Experimentei vários destes sites voltados para objetivos profissionais, inscrevemendo-me em alguns deles. Baseado no número de amigos que se cadastradaram antes de mim, e no projeto da interface de usuário do site, acabei elegendo o site linkedin.com como meu favorito.

Construir o círculo virtual de amizades leva tempo, mas pelos números do site, muitas pessoas que considero profissionais de primeira linha investiram um tempo considerável.

A facilidade dos brasileiros em fazer novos amigos está bem retratada no linkedin.com: dez por cento dos seus usuários no mundo são do Brasil. Em nenhuma outra "tecnologia" temos tal participação no mercado global!

O primeiro benefício é poder vasculhar as redes dos amigos, em busca de oportunidades. No momento de escrever esta coluna, contando os amigos dos amigos dos amigos, meu círculo de amizades já conta com mais de duzentas mil pessoas. Nunca atingiria este número, sequer na vida toda, baseado apenas no networking no mundo real.

Outros benefícios são possíveis, e alardeados pelos donos dos sites, mas ainda não consegui avaliá-los.

De qualquer forma, não estranhe se nas próximas semanas alguém lhe enviar um e-mail convidando a participar de algum site de networking virtual. Estas redes estão crescendo na mesma velocidade dos vírus. Mas, faço parte daqueles que consideram que podem trazer resultados positivos.