Desde 1990, Pioneirismo e Liderança em Conhecimento sobre e
   para o Mundo da Tecnologia da Informação e das Comunicações

Esta é a Maior Loja Virtual de
Informação de Mercado da Web Brasileira:
Mais de 37 MIL Produtos para você!

Página Inicial Produtos (93) Pesquisa de Mercado (7)


Exemplo: Pesquisa de Satisfação

Outra aplicação das técnicas de pesquisa permite avaliar o grau de satisfação dos clientes de uma empresa.

 

Neste tipo de pesquisa os clientes são abordados, de forma independente, para se manifestar em relação à satisfação com os produtos ou serviços fornecidos. Da mesma forma, é possível desenvolver pesquisas de satisfação de usuários de um produto (mesmo que não sejam eles diretamente os clientes), ou com os fornecedores de uma empresa. Em qualquer caso, o objetivo da pesquisa é identificar a visão que os clientes, usuários ou fornecedores possuem em relação à empresa. Obtem-se assim, efetivamente, uma visão “reversa” do mercado: a pesquisa reflete a forma como a outra parte (cliente ou fornecedor) enxerga a empresa contratante da pesquisa.

Além de avaliar a satisfação com as diversas facetas do atendimento, este tipo de pesquisa pode ter como objetivo adicional a identificação de novas demandas potenciais dos atuais clientes, seja na forma de produtos ou serviços complementares já existentes, seja gerando idéias para o desenvolvimento de novos produtos e serviços.

Outra aplicação comum é medir a penetração de outros fornecedores, que também atuam nos mesmos clientes, com produtos concorrentes ou complementares, e os pontos fortes e fracos de cada um.

Para as empresas certificadas pela norma de qualidade ISO 9000, a realização anual de uma pesquisa de satisfação de clientes é obrigatória.

É importante observar que a simples realização de uma pesquisa deste tipo, onde obviamente é preciso revelar o nome da empresa contratante aos entrevistados, costuma modificar a percepção que os clientes possuem em relação à empresa. Comparamos este fato com o princípio de Heisenberg, da física quântica: este princípio, conhecido também como princípio da incerteza em física quântica, diz que é impossível identificar o estado exato das partículas que compõem um átomo, porque a energia usada para visualizar as partículas acaba modificando seu estado. Analogamente, é impossível avaliar o real grau de satisfação dos clientes, porque ao anunciar a realização da pesquisa, estamos injetando “energia” que pode modificar a opinião das pessoas. Entretanto, para continuar a usar a analogia com a física, a "ausência de observações" impede as empresas de conhecer qualquer opinião de seus clientes de forma sistemática.

Você ou sua empresa tem interesse neste tipo de pesquisa?
Consulte a MBI sem compromisso, para verificar como podemos lhe auxiliar.

Você quer saber mais, ou se manifestar?

Precisa algum detalhe adicional? Gostaria de enviar uma sugestão?
Informe-nos AGORA!

 

 

 

 

31.749

Obtenha a tradução automática para outros idiomas:

Obtenga la traducción automática para otros idiomas:

Get to the automatic translation into other languages:

 

 Arabic

 Bulgarian

 Català

 Cesky

 Chinese

 Dansk

 Deutsch

 English

 Español

 

 Français

 Hellas

 Hindi

 Hrvatski

 Indonesia

 Italiano

 Ivrit

 Korean

 Latviesu

 

 Lietuvu

 Nederlands

 Nihongo

 Norsk

 Polski

 Português

 Romana

 Russia

 Slovencina

 

 Slovenscina

 Srpski jezik

 Suomi

 Svenska

 Tagalog

 Taiwanese

 Tieng Viet

 Ukrayins'ka

 

Este website © 1997-2014 MBI Ltda. Todos os direitos reservados. Visual original desenvolvido por Verts Comunicação.
Algumas marcas citadas são de propriedade de terceiros. Veja aqui as condições de uso das Informações contidas neste site.
Recomendamos usar resolução de vídeo de 1024 x 768 ou superior para visualizar este site.